Anjos do Cárcere – Agente Prisional

Fonte: A A A
Hoje comemora o dia do Agente Prisional. Mas quem são estes profissionais da segurança pública que se dedicam a uma das profissões mais perigosa e estressante que existe? Pasmem! São bacharéis, mestres e doutorandos das mais diversas áreas do saber: história, jornalismo, matemática, psicologia, administração, direito, filosofia, gestão pública, geografia, assistência social, engenharia e outros, ou seja, para ingressar nesta carreira aqui no Estado de Goiás, é preciso possuir nível superior.
O trabalho na execução penal é complexo, pois os agentes prisionais assumem funções distintas na instituição: plantonista operacional, administrativo, coordenador de unidade, gerente, superintendente, podendo chegar até secretário de estado.
Para se entender um pouco o que é ser um agente prisional basta pensar alguém que tenha como funções primárias: manter a segurança e disciplina através do uso devido e legal da força (policial) e ser uma espécie de tutor do preso (agente educador, socializador, assistente social, psicólogo…). Ou seja, um tanto quanto paradoxais! Por isso estes profissionais precisam possuir habilidades especiais para conseguirem manter-se preparados, equilibrados, honestos e humanos num ambiente absolutamente insalubre e hostil.
É verdade que alguns se perdem neste ambiente, e acabam desviando sua conduta e tornam-se corruptos, assim como acontece com alguns policiais civis, militares, médicos, empresários, religiosos, enfim, com qualquer ser humano. Mas são os que se mantém limpos, que exercem suas funções com eficiência e dedicação, que apesar de viverem lidando com monstros, não se tornam eles mesmos monstros. Estes são maioria. A estes eu chamo: “Anjos do Cárcere”. São homens e mulheres que se fazem também presos para garantir a liberdade da sociedade!
Fonte: A A A
Publicado por:


Compartilhe


Deixe seu comentário